É um absurdo levar uma bandeira do Brasil na manifestação. Essa bandeira não é nossa, é símbolo de 521 anos de opressão e exploração de escravos camponeses e trabalhadores. Verde e amarelo são as cores da casa real de Orleans e Bragança, e os dizeres Ordem e Progresso são, na verdade, Ordem e Progressos burgueses. Além disso, está sendo feita a distribuição gratuita dessas bandeiras nas manifestações com o objetivo ideológico de combater o vermelho dos “comunistas”. Na próxima manifestação, use a cor vermelha, na roupa e nas bandeiras pois vermelho é a cor que expressa o sangue derramado por tantos trabalhadores e trabalhadoras no Brasil e no mundo.

Não adianta dizer que é preciso usar a bandeira, o verde amarelo para “resgatar os símbolos nacionais que foram roubados pelos fascistas”. Essa bandeira é dos fascistas atuais como foi da ditadura, da falida campanha das diretas roubada pela direita que colocou um morto vivo no poder, da ditadura e do Estado Novo. Aliás, antes do Estado Novo eram as bandeiras de cada estado que eram usadas. Aliás , acho muito mais interessante adotarmos a bandeira de Minas Gerais como a nossa bandeira nacional, que é um triangulo vermelho com os dizeres Libertas quae sera tamen, que quer dizer: liberdade, ainda que tardia.

Não é correto, também, que “todo mundo está usando, é preciso defender a soberania nacional”. Vamos defender nossa soberania com as cores e a bandeira da classe dominante ? Parafraseando Marx, as cores dominantes serão sempre as cores da classe dominante.